28 de mai de 2013

Quero que neste poema imagine você

Está em luto de um amor machucado, deixado na noite, quando aparece alguém. Inteligente que és o reconhece e sabes bem que é pessoa de bem. “Alguém!” - você diz; Que diz que vai ser singular no universo fechado dos “não são você”. Mas é má sorte de um prematuro parto.


Quem diabos iria querer nascer neste mundo de (a)deus; Apressado?!

Um comentário: