18 de jan de 2012

Momentos

Não existem momentos marcantes
Na dobra sem Tempo do Tempo não há marcas
Mas vivemos por marcas
E morremos por elas

Se não temos marcas não somos humanos
Se somos humanos somos traumas no Tempo.

Eis a questão

Nenhum comentário:

Postar um comentário